São Paulo (Mc Daleste)

Eu sou Daleste com as tops de Angra do lado Cheguei, saí fora, voltei, mas bem acompanhado Eu sou Daleste com as tops de Angra do lado Cheguei, saí fora, voltei, mas bem acompanhado Eu sou Daleste com as tops de Angra do lado São Paulo é ostentação O dele é lata, o meu é ouro O que eles têm, nós têm em dobro Nós têm tanto dinheiro que tô até enjoando De onde ele vem? Tu vai morrer me perguntando Malandro é malandro, mané é mané Cada um na sua, eu vou na minha assim que é House de boy com nove quartos, tudo liberado Certo é o certo, o errado é o errado Sem responsabilidade, ninguém é de ninguém Vilão que é vilão faz bandida virar refém A 240, partindo para os bailes (uhhh) Moleque doido tá sem freio na nave Antes contava moeda, hoje só conta nota de cem Chama as tops, vem, vem, vem, vem Vem pro baile funk que tá tendo ousadia e álcool E no final quero geral descontrolado Aonde 10 mil vai, no mesmo tempo vem Claro que é São Paulo, capital das notas de cem Aonde 10 mil vai, no mesmo tempo vem Claro que é São Paulo, capital das notas de cem Cheguei, saí fora, voltei, mas bem acompanhado Eu sou Daleste com as tops de Angra do lado São Paulo é ostentação, O dele é lata o meu é ouro O que eles têm, nós têm em dobro Nós têm tanto dinheiro que tô até enjoando De onde ele vem? Tu vai morrer me perguntando Malandro é malandro, mané é mané Cada um na sua, eu vou na minha assim que é House de boy com nove quartos, tudo liberado Certo é o certo, o errado é o errado Sem responsabilidade, ninguém é de ninguém Vilão que é vilão faz bandida virar refém A 240, partindo para os bailes Moleque doido tá sem freio na nave Antes contava moeda, hoje só conta nota de cem Chama as tops, vem, vem, vem, vem Vem pro baile funk que tá tendo ousadia e álcool E no final quero geral descontrolado Aonde 10 mil vai, no mesmo tempo vem Claro que é São Paulo, capital das notas de cem Aonde 10 mil vai, no mesmo tempo vem Claro que é São Paulo, capital das notas de cem Cheguei, saí fora, voltei, mas bem acompanhado Eu sou Daleste com as tops de Angra do lado São Paulo é ostentação O dele é lata, o meu é ouro O que eles têm, nós têm em dobro