Samurai (Djavan)

Ai Quanto querer Cabe em meu coração Ai Me faz sofrer Faz que me mata E se não mata, fere Vai Sem me dizer Na casa da paixão Sai Quando bem quer Traz uma praga E me afaga a pele Crescei, luar Pra iluminar as trevas Fundas da paixão Eu quis lutar Contra o poder do amor Caí­ nos pés do vencedor Para ser o serviçal De um samurai Mas eu ti' tão feliz! Dizem que o amor Atrai